Magico de Oz

O mágico de oz

Era uma vez uma menina chamada Doroti. Ela vivia numa fazenda com a tia Ema, tio Henrique e seu cãozinho chamado Totó. Ela passava o tempo todo brincando com ele.

Um dia, houve uma ventania tão forte que a casa da fazenda foi levada pelos ares. Doroti e Totó, que estavam lá dentro, foram carregados para a terra de Oz.

Na terra de Oz havia quatro fadas. Duas eram boas e viviam uma no Norte e outra no Sul. Duas eram más e moravam no Leste e no Oeste. Quando a casa da fazenda caiu no chão, esmagou a Fada Má do Leste e ela morreu.

A boa Fada do Norte agradeceu a Doroti por ter libertado os comilões, que viviam escravizados pela Fada Má do Leste. Depois a Fada ofereceu ajuda a Doroti:

– Só o Mágico de Oz pode ajudar você a sair desta terra. Calce os sapatos encantados, que pertenciam à Fada Má do Leste. Depois siga a estrada de tijolos amarelos até a Cidade das Esmeraldas. Lá mora o Mágico de Oz.

Doroti pôs-se a caminho com Totó. Logo encontrou um Espantalho pendurado num tronco, soltou-o, e ele disse que queria um cérebro para pensar. Então Doroti convidou:

– Venha comigo. O Mágico de Oz lhe dará um.

Mais adiante, os três encontraram um Lenhador de Lata, que desejava possuir um coração:

– Venha conosco! – convidou Doroti – O Mágico de Oz lhe dará um!

Logo depois, os quatro encontraram um Leão. Os cinco amigos viajaram muitos dias pela estrada de tijolos amarelos. Depois de várias aventuras, chegaram ao castelo do Mágico de Oz. Um de cada vez foi levado à sala do trono para falar com ele.

O Leão pediu ao mágico que lhe desse coragem. O Lenhador de Lata queria um coração. O Espantalho pediu um cérebro e Doroti queria voltar para a fazenda de seus tios. O Mágico de Oz prometeu atender ao pedido de todos, se eles matassem a Fada Má do Oeste.

A menina foi atrás da Fada Má, que depois de tentar por varias vezes amedrontá-los. Doroti pegou um balde de água e jogou em cima dela:

– Socorro! – gritou a bruxa – Estou encolhendo!

Era verdade. A água fazia a bruxa diminuir de tamanho. A bruxa foi ficando cada vez menor, até que sumiu.

A Boa Fada do Sul disse a Doroti que ela podia voar com os sapatinhos encantados que a Boa Fada do Norte lhe dera Doroti despediu-se dos amigos e voou para fazenda de seus tios, levando o Totó nos braços.

Comentários

Um pensamento em “O mágico de oz”

Os comentários estão desativados.